Comunicação

Notícias

O Sindicato da Hotelaria e Gastronomia de Porto Alegre (Sindpoa) está mobilizando novamente o seu quadro de associados em defesa da manutenção do Simples Gaúcho. A próxima reunião coletiva e pública da categoria, formado por empresas de micro e de pequeno porte, será nesta terça-feira 9/10, a partir das 14 horas na Assembléia Legislativa do RS. Na ocasião será votado o requerimento de autoria do Deputado Ronaldo Zülke para que, nesta mesma data, seja igualmente votado o seu projeto que pede o retorno do Simples Gaúcho na  integralidade, ou seja: da mesma forma como a Governadora o encontrou. “ Ao incluir no seu pacote benefícios para micro e pequenas empresas que faturam apenas 240mil/ano, a governadora está deixando de fora cerca de 90% das empresas do nosso ramo. Se somarmos ao aumento de alíquotas generalizadas previstas no pacote, os restaurantes e lancherias do Rio Grande do Sul acabarão sofrendo  mais  do que as outras categorias econômicas com reflexo diretos na população”,afirma o Presidente do Sindpoa, Daniel Antoniolli. Para o presidente, a repercussão nos preços deverá ser imediata, aumentando enormemente os gastos com alimentação de milhares de consumidores que fazem suas refeições fora de casa. “Menos impostos, mais refeições”, ressalta Antoniolli, destacando um dos slogans da campanha em defesa da manutenção integral do imposto gaúcho que contém outro recado: “Simples Gaúcho, precisamos dele para crescer”.

Fonte: Assessoria de Imprensa SINDPOA

Notícias

Nesta sexta-feira 5/10, foi assinado termo de cooperação operacional entre várias entidades da sociedade civil gaúcha (públicas e privadas) com o objetivo de combater a venda de bebidas alcoólicas para crianças e adolescentes por estabelecimentos comerciais em Porto Alegre. A ação, coordenada  pela 7ª Promotoria de Justiça da Infância e da Juventude, tem o apoio do Sindicato da Hotelaria e Gastronomia de Porto Alegre (SindPOA) que possui o compromisso de ampliar, junto aos seus associados, a divulgação sobre essa proibição legal e também a recomendação para que o comerciante solicite a carteira de identidade ao cliente quando existir dúvida em relação a sua maioridade. Para o Presidente do SindPOA, Daniel Antoniolli a iniciativa é importante e ajudará no combate ao consumo de bebidas alcoólicas por menores, porém, ressalta que a exigência da solicitação do RG é apenas para o caso de dúvidas sobre a maioridade do cliente. “Se o cliente for notoriamente maior de idade, não existe razão para o constrangimento”, afirmou. Também ressaltou que todas as iniciativas que possuem um perfil educacional e preventivo sobre o uso do álcool recebem e continuarão a receber o apoio irrestrito do Sindicato.
Além da Promotoria e do SindPOA, assinaram o termo de cooperação as seguintes entidades: Departamento Estadual da Criança e do Adolescente, Secretaria Municipal da Produção, Indústria e Comércio, Comando de Policiamento da Capital da Brigada Militar, Associação Gaúcha de Supermercados e o Sindicato Intermunicipal do Comércio Varejista de Combustíveis e Lubrificantes do RS e o Sindicato Médico do Rio Grande do Sul.

Fonte: Assessoria de Imprensa do SINPOA

 

Notícias

O Sindicato da Hotelaria e Gastronomia de Porto Alegre (SindPOA) e o Programa Gaúcho de Qualidade e Produtividade do RS (PGQP),  reuniram representantes do setor de turismo do Rio Grande do Sul nesta terça-feira, 2/10, na sede do Sindicato, em Porto Alegre. O Objetivo do encontro foi a apresentação do plano de ações do Programa de Qualidade no setor de Turismo do Rio Grande do Sul que é coordenado pelo SindPOA e será estendido inicialmente a cinco regiões turísticas do Estado – Metropolitana, Serra, Litoral, Costa Doce e Missões. O investimento previsto é de R$ 6 milhões para atendimento de 500 empresas e 2.000 profissionais do setor até 2010. “Após esse primeiro encontro teremos uma segunda apresentação, no dia 16 de outubro, para mostrar o Plano para todas as empresas da capital e Região metropolitana  interessadas em participar da qualificação da cadeia produtiva do turismo do Rio Grande do Sul, atingindo os objetivos propostos que são bastante factíveis”, afirma Daniel Antoniolli, presidente do Sindicato e do Comitê Setorial. Os valores serão captados junto ao Ministério do Turismo (80%), com contrapartida do Estado ( 20%), que deverá ser levantado junto a entidades parceiras do Programa e diretamente as empresas participantes. Também foi sugerida a captação junto ao Ministério da Integração Regional, Fundação do Banco Brasil e da Petrobrás.

    A oferta de qualificação para as empresas acontecerá através de um dos módulos do programa que prevê cursos de Gestão pela Qualidade em Empresas Turísticas, em Gestão de Pessoas e Gestão Empresarial, Alimentos Seguros e Responsabilidade Ambiental e Social. As empresas farão um termo de adesão com os critérios de participação, direito e deveres. A avaliação obedecerá aos mesmos critérios de excelência aplicados pelo PGQP, com pontuação nos seguintes quesitos: liderança, estratégia e planos, clientes, sociedade, informações e conhecimentos, pessoas, processos e resultados. Os objetivos a serem atingidos tratam de aumento da lucratividade e da competitividade, melhoria dos processos, redução de custos e desperdícios, valorização da imagem das organizações e das regiões turísticas e o aumento da confiabilidade das organizações e das regiões turísticas. No módulo referente a qualificação profissional, estão previstos cursos em Operação (garçom, recepção, camareira, taxistas,etc), Atendimento, Informações e Administração de Processos.

     A disseminação do Programa em todo o Estado se dará através da metodologia que é aplicada pelo PGQP em outros setores e contempla a participação de parceiros locais, formação de redes de cooperação, palestras e seminários de sensibilização. “ A experiência do PGQP e das demais entidades parceiras como a PUCRS, o Sebrae, Senac, Senai e a Abrasel, é um fator decisivo para o sucesso deste programa específico e pioneiro para o turismo do Rio Grande do Sul”, ressalta Antoniolli.
    Presente ao encontro, o Secretário Estadual de Turismo e Lazer, Luis Augusto Lara elogiou a iniciativa destacando o perfil coletivo do trabalho. “ Não é uma iniciativa individual de uma ou outra liderança cujo resultado é um Plano estruturante importante para o turismo do Estado”, afirmou. A responsável pelo Escritório de Turismo da capital Ângela Baldino, também elogiou a iniciativa e anunciou uma parceria com o Ministério do Turismo que deverá beneficiar cerca de  mil taxistas em Porto Alegre que serão treinados através da criação de uma frota de táxis/turistas, comuns em outras regiões do país.

 

Fonte: Assessoria de Imprensa do SINDPOA

Notícias
Nesta próxima sexta-feira, 5/10, às 14 horas na Promotoria de Justiça, será assinado termo de cooperação operacional entre várias entidades da sociedade civil gaúcha (públicas e privadas) com o objetivo de combater a venda de bebidas alcoólicas para crianças e adolescentes por estabelecimentos comerciais em Porto Alegre. A ação, coordenada  pela 7ª Promotoria de Justiça da Infância e da Juventude, tem o apoio do Sindicato da Hotelaria e Gastronomia de Porto Alegre (SindPOA) que possui o compromisso de ampliar, junto aos seus associados, a divulgação sobre essa proibição legal e também a necessidade da solicitação de carteira de identidade ao cliente, no caso de dúvidas em relação a sua idade. Para o presidente do Sindicato, Daniel Antoniolli, a iniciativa é importante e ajudará no combate ao consumo de bebidas alcoólicas por menores. “Todas as iniciativas que possuem um perfil educacional e preventivo sobre o uso do álcool recebem e continuarão a receber o nosso apoio irrestrito”, afirmou. Além da Promotoria e do SindPOA, assinarão o termo de cooperação as seguintes entidades: Departamento Estadual da Criança e do Adolescente, Secretaria Municipal da Produção, Indústria e Comércio, Comando de Policiamento da Capital da Brigada Militar, Associação Gaúcha de Supermercados e o Sindicato Intermunicipal do Comércio Varejista de Combustíveis e Lubrificantes do RS e o Sindicato Médico do Rio Grande do Sul.

Fonte: Assessoria de Imprensa do SINDPOA
Notícias

Com a palavra de ordem “Simples Gaúcho, precisamos dele para crescer”, mais de mil  empresários do setor de hotéis, bares e restaurantes do interior e da capital fizeram uma mobilização na frente do Palácio Piratini, nesta quarta-feira, 5/9. O objetivo era sensibilizar a Governadora Yeda Crusius sobre o aumento de impostos provenientes do fim do Simples Gaúcho. “ De forma pacífica, mas firme, procuramos  mostrar a governadora e a sociedade gaúcha a repercussão que esse aumento brutal de impostos significa para o setor que é essencial para a população”, afirmou Daniel Antoniolli, Presidente do Sindicato da Hotelaria e Gastronomia de Porto Alegre, organizador do encontro. Com o fim da legislação, o setor teve triplicado a sua carga tributária. Os empresários foram recebidos pelo Chefe da Casa Civil. Luís Fernando Záchia, que recebeu da diretoria do Sindicato um histórico sobre os 20 anos de negociação que culminou com a legislação, considerada a mais moderna do país. Ao Chefe da Casa Civil foi repassada uma preocupação: que seja respeitada a integralidade dos benefícios do Simples Gaúcho no caso do envio de projeto do executivo. “ As últimas informações que tivemos é de que a Governadora estaria disposta a enviar o projeto mantendo apenas parte dos benefícios, incluindo apenas as  empresas com faturamento até R$ 240 mil/ano. Isso descaracterizaria totalmente o projeto original, pois estaria atendendo apenas 10% do número de empresas que hoje são beneficiadas”, afirmou Antoniolli.

Grupo também foi recebido pelo Presidente da Assembléia Legislativa do Estado, Frederico Antunes que apóia a manutenção do Simples Gaúcho. “O sistema simplificado de pagamento de impostos das microempresas, dos microprodutores rurais e das empresas de pequeno porte, criado em 2005, pelo Governo do Estado, se constitui numa revolução. Prova disto é que esta legislação elaborada pelo Rio Grande do Sul ainda é referência para todo o País”, afirmou Antunes na abertura da audiência pública que tratou do Simples Gaúcho e do Supersimples, na Assembléia Legislativa.

Fonte: Assessoria de Imprensa do SINDPOA