Comunicação

Sala de Imprensa

SINDHA apoia reformas anunciadas pelo governador Sartori

Para a entidade, as medidas divulgadas são essenciais para o reequilíbrio financeiro do Estado.

Proposta corajosa e necessária. É desta forma que se refere o presidente do SINDHA (Sindicato de Hospedagem e Alimentação de Porto Alegre e Região), Henry Starosta Chmelnitsky, ao avaliar o conjunto de medidas para a reforma do Estado, anunciadas na segunda-feira (21/11) pelo governador José Ivo Sartori. Embora a proposta inclua a fusão da Secretaria de Turismo, Esporte e Lazer (Setel) com a Secretaria da Cultura (Sedac), fazendo com que a pasta perca em relevância, o Sindicato entende que o momento exige que se enxergue a sociedade como um todo e não por pleitos individuais de categorias, entidades e setores.

“Sempre defendemos a necessidade de investimentos na área do Turismo pela importância desse segmento para a economia de uma cidade, mas neste momento de crise econômica e na administração pública, entendemos que não devemos nos precipitar em julgar somente como duras as medidas comunicadas. Precisamos ter um olhar diferenciado e a compreensão que, a longo prazo, toda a sociedade gaúcha será beneficiada”, pondera Chmelnitsky.


A projeção do déficit acumulado até 2018 é da ordem de R$ 8,8 bilhões, conforme cálculos do poder público. Em contrapartida, segundo o anúncio do governo, caso todos os 38 projetos que serão encaminhados para a Assembleia Legislativa sejam aprovados, em quatro anos a economia para o principal cofre público gaúcho deverá ser de R$ 6,7 bilhões.

Compartilhe

Submit to FacebookSubmit to Google PlusSubmit to TwitterSubmit to LinkedIn
INSTITUCIONAL   |   CURSOS   |   CONTRIBUIÇÕES   |   ESPAÇO DO ASSOCIADO   |   COMUNICAÇÃO   |   BLOG   |   FALE CONOSCO